Espaço IAÔ de Criação será inaugurado na Ribeira

Espaço IAÔ de Criação será inaugurado na Ribeira

Na próxima terça-feira, dia 26 de abril, a Fábrica Cultural inaugura um importante equipamento da economia criativa, na região da Cidade Baixa, em Salvador: IAÔ Espaço de Criação. Este equipamento integra a segunda etapa do Programa Acelera Iaô, voltado para fortalecimento do afroempreendedorismo baiano e que conta com apoio da Prefeitura de Salvador e o patrocínio do Grupo Carrefour.

A cerimônia de inauguração contará com a presença da cantora Margareth Menezes, fundadora e presidente da Fábrica Cultural; do diretor de Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil, Lúcio Vicente e de diversos convidados do segmento. Na ocasião, todos poderão conhecer o Espaço que foi reformado e pretende atender cerca de 1000 afroempreendedores até outubro deste ano.

Além disto, o Iaô Espaço de Criação inova por compor de uma estrutura com recepção, showroom para produtos, espaço coworking (com mesas e internet de alta velocidade), estúdio de audiovisual, copa compartilhada, sala para realização de reuniões e videoaulas. Com isto, o espaço favorece o surgimento e amadurecimento de ideias e negócios em rede, promovendo encontros de empreendedores negros que compartilham de vivências e estéticas semelhantes.

Os afroempreendedores contarão com serviços de fotografia, design, webdesign e produção audiovisual, que contribuirão para o lançamento de seus produtos com qualidade profissional. Os agendamentos poderão ser realizados através do site da instituição http://fabricacultural.org.br

De acordo com a coordenadora do Programa Acelera Iaô, Maylla Pitta, o espaço também visa suprir lacunas de espaços multiusos neste território, atuando de forma qualificada e gratuita para toda comunidade. “Dentro do Acelera, além de qualificar e fomentar a difusão do conteúdo, precisamos fornecer subsídios aos empreendedores para se colocarem no mercado e escoarem seus produtos”, destaca Maylla.

Empreendedorismo Negro

O IAÔ Espaço de Criação possui, de início, a função de espaço de convívio e colaboração, de apoio mútuo. Circulando por ali, os afroempreendedores de diversos perfis não se sentirão os únicos a acreditar na possibilidade de conquistar autonomia e geração de renda por meio do empreendedorismo. Pelas vizinhanças do espaço, os frequentadores estabelecerão contatos e parcerias, ampliando suas redes e o alcance de seus produtos ou serviços. Os serviços nele disponíveis irão impulsionar os negócios com pequenas soluções que são de enorme importância.

A difusão do empreendedorismo entre a população negra nos últimos anos possui diversas motivações, que englobam a redução dos postos de trabalho formal; as crises econômicas que empurram negros e negras para o desemprego; ou a necessidade de atender a anseios da comunidade negra com produtos ou serviços específicos. Esses três perfis — por necessidade, por vocação ou por engajamento — foram identificados na pesquisa “Empreendedorismo negro no Brasil”, da Feira Preta.

Assim, embora empreendedoras e empreendedores negros movimentem R$ 1,7 trilhão por ano no Brasil, a falta de apoio profissional especializado permanece como um dos entraves para maior desenvolvimento do empreendedorismo negro e promoção da autonomia dessas populações. Neste sentindo, as ações do Programa Acelera Iaô, vem fortalecendo uma rede autônoma de afroempreendedores baianos, por meio da educação empreendedora sob uma perspectiva afrocentrada.

Assim, a existência do espaço e seus serviços darão uma valiosa contribuição para o fortalecimento de uma cultura de negócios junto às pessoas negras, em escala local e estadual, ampliando os horizontes dessa comunidade.

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência.